No primeiro dia da Conferência Anual do COMCOL 2014, tivemos a reunião da diretoria do COMCOL, o cadastramento dos participantes, visitas guiadas à cidade de Celje e uma recepção no City Kino Metropol, com a exibição de curtas e muita festa.

Hoje, dia 4 de dezembro, foi a vez dos palestrantes principais, Leontine Meijer-van Mensch, da Alemanha, com o tema “Profiling, mobilizing and reflecting on collections and collecting” (Fazendo o perfil, mobilizando e refletindo sobre coleções e o colecionar”) e de Jože Hudales, da Eslovênia, sobre “Slovenian Museum Collections – interpretations and reinterpretations” (Coleções de Museus Eslovenos – interpretações e reinterpretações).

Ao longo do dia temos o painel “Cultural heritage and museums in time” (Patrimônio cultural e os museus no tempo), com mediação de Jože Hudales e os palestrantes Božidar Jezernik, da Eslovênia (“Nationalising the past” – Nacionalizando o passado), Marija Jaukovic, da Sérvia (“From a Museum to an Artifact” – De um museu para um artefato) e Virginia M. Curry, dos EUA (“Rethinking the museum experience” – Repensando a experiência museal).

Seguem-se as palestras de Rajko Muršic, da Eslovênia, “Critical Overview of Basic Concepts and Policies: Cultural Heritage in Historical and Political Perspective” (Visão crítica dos conceitos básicos e políticas: patrimônio cultural sob uma perspectiva política e histórica) e de Branko Šuštar, também da Eslovênia, sobre “Educational Heritage with Dissonant Political Dimensions: Youth Organisations of Totalitarian Regimes (from Balilla-GIL and Hitler-Jugend to Pioneers) in some Museums in Europe” – em tradução livre, “Patrimônio educativo com dimensão política dissonante: as organizações da juventude dos regimes totalitaristas (de Balilla-GiL e Hitler-Jugend até Pioneers) em alguns museus da Europa”.

Depois do almoço é a vez do painel “Collecting practices and urban phenomena” (Práticas do colecionismo e o fenômeno urbano), com moderação de Eva Fägerborg e palestras de Minna Sarantola Weiss, Finlândia (“The Introduction of Urban Ethnography in Helsinki”), Thomas Jarmann, da Suíça (“Collected ‹Swissness›: The Significance Of The Tape Collection of Fritz Dür For The Swiss Radio International and Its Manifestation Of The ‹Geistige Landes-verteidigung›”) e Ali Nazia, do Reino Unido (“Collecting in a changing city: Birmingham, the heart of socio-political metamorphosis”). O painel termina com a palestra de Alenka Pirman, da Eslovênia (“Protesting and Collecting. An insight into a competitive musealisation”).

A mesa seguinte tem moderação de Elisabeth Tietmeyer e fala sobre Coleções e Exposições . Falam Vivian Rivas Gingerich, da Venezuela (“Museum collection strategies based on constitutional rights”), Anna Nadolska-Styczynska, da Polônia (“Hope dies last. Non-European ethnographic collection of the Lodz Municipal Museum of Ethnography as an example of a collection not completely lost”), Mario Buletic, da Croácia (“The role of traditional musical instruments and folk music in a wider socio-political discourse in Istria”)

A noite termina com uma recepção dada pelo Prefeito de Celjski.

Amanhã tem mais. E até lá, fotos.

Para ver o programa completo da Conferência, clique aqui: http://bragi.si/comcol2014/program/

Ao procurar informação sobre a Conferência Anual do COMCOL, use a hashtag #COMCOLconference2014

O COMCOL é o Comitê Internacional do ICOM para o Desenvolvimento de Coleções.

Anúncios